[Sabores do Brasil] Pinhão

10.6.18

Inverno chegando e não tem nada mais característico da estação do que festa junina e suas guloseimas. A lista é tão grande que a gente engorda só de enumerar né?

Bom, não sei se vocês sabem, mas eu sou uma carioca que foi criada por toda infância e adolescência no Sul, e a Região Sul é conhecida por suas maravilhas gastronômicas. Por isso, hoje eu vou falar de uma iguaria que é muito típica de lá e quem já provou, adora: quem aí já experimentou o famoso pinhão?

Só para dar umas informações técnicas, o pinhão é uma semente comestível de pinheiros e é muito utilizado na culinária européia e asiática. E é uma boa fonte de zinco, vitamina B2 e potássio.

Mas como comemos essa semente diferentona? Lá no Sul, a gente cozinha na panela de pressão com sal e comemos quentinho, acompanhado de um bom vinho ou quentão.

Aqui no Rio a gente encontra o pinhão nas Casas Pedro, mas o preço é um pouco mais alto do que o praticado nas cidades do sul do país, porque a oferta aqui é menor. Mas vale a pena provar esse sabor MARAVILHOSO!

Vou deixar o passo a passo aqui para facilitar a vida de vocês. Depois me contem o que acharam!


Ingredientes:
- 1 kg de pinhão
- 1 litro de água
- 1/4 sal

Modo de Preparo:
- Lave bem os pinhões em bastante água corrente
- Ponha os pinhões com a água e o sal na panela de pressão
- Feche a panela e leve ao fogo alto
- Assim que a panela começar a apitar (pegar pressão), conte 40 minutos
- Depois desse tempo, remova a panela do fogo e deixe esfriar e perder a pressão naturalmente
- Sirva o pinhão cozido ainda quente.

Até a próxima!

Benefícios a favor dos viajantes

25.5.18


Leitores queridos, tô vindo aqui com uma super dica! E é uma dica boa mesmo!

Daqui a alguns dias vou soltar uma super novidade aqui no blog que vai ajudar a todos nós que amamos viajar, mas, para antecipar, vou dar um pequeno spoiler nesse post! Quem topa?

Bom, sabemos que viagem envolve muitas coisas não é mesmo? E com esse dólar alto, aí que o nosso tempo de pesquisa, economia e controle de gastos aumentam. Infelizmente estamos sujeitos a essa nossa maravilhosa (leiam isso com um pequeno tom de ironia) política econômica que impacta a nossa vida constantemente. Mas graças a Deus temos alguns bons recursos que nos auxiliam a economizar, ou comprar com valores mais justos.

E cá entre nós (principalmente as meninas leitoras), nós gastamos muito com o pré-viagem não é mesmo? Além de passagens, hotel, passeios, comprinhas se o destino é a Terra do Tio Sam, também uns pequenos gastos por aqui mesmo, para chegar no nosso destino bem preparados. E os custos são dos mais diversos: roupas específicas para o clima, algumas coisas de cuidados pessoais, alguns acessórios necessários (tipo tomada universal, que é algo muito últil) e por aí vai. A lista é infinita. E esses pequenos gastos tornam a nossa fatura de cartão de crédito astronômica.



Mas como "amenizar" esse gasto? Descobri recentemente um grande amigo, que me ajudou e muito a economizar nessas compras que tenho que fazer antes de cada viagem. E tenho um exemplo prático de uso que pode ajudar e inspirar vocês a usar esse recurso que pode ser uma mão na roda.


Acho que todo mundo que compra na internet já utilizou um recurso que se tornou muito popular: o famoso cupom de desconto. Hoje, a grande maioria dos sites, com o objetivo de atrair os consumidores, utiliza do recurso para oferecer descontos e/ou brindes. 

Eu, pessoalmente, amo brindes e descontos. Sempre que preciso comprar alguma coisa, verifico antes quais os brindes oferecidos e se tem algum cupom disponível para o produto que estou buscando.

Essa semana precisei comprar um notebook novo. Pois é, o meu computador não estava mais desempenhando como antes, e como preciso dele para muitas coisas (inclusive para escrever aqui), fui em busca de um novo. Foi aí que experimentei o Cupom Válido.

Antes, pesquisei bem um modelo que fosse adequado às minhas necessidades e estivesse dentro do meu orçamento. Depois, verifiquei as lojas que esse modelo estava disponível e selecionei a com melhor custo-benefício (preço + parcelamento + prazo de entrega e valor de frete). Feito isso, acessei o site do Cupom Válido e chequei se tinha algum cupom para a loja... E não é que eu encontrei? Pensa na minha felicidade em economizar quase R$ 200,00 com um cupom! Fiquei super satisfeita porque foi muito rápido e prático. E o melhor é o valor saiu bem diferente do que estava sendo praticado em outras lojas.

Viram como pesquisar ajuda e muito nessas horas? Afinal, R$ 200,00 já ajudam muito no orçamento da viagem das férias né?

Se vocês quiserem (e eu super indico), acessem o site www.cupomvalido.com.br e pesquisa as lojas que estão com cupons disponíveis! Garanto que vai ser muito útil depois que vocês lerem os posts futuros aqui no blog!


Esperem por mais dicas!!!

Até lá!

Feriado em BH: Mercado Central e Lagoa da Pampulha

17.3.18

Oi gente linda!

O post de hoje é pra falar de uma viagenzinha de feriado que foi super legal. Quem já esteve em Belo Horizonte, com certeza entende do que eu estou falando. É uma capital com um jeitinho de cidade do interior, super aconchegante e acolhedora.

Nessa little trip, tive a oportunidade de conhecer dois lugares que são símbolo da cidade: a Lagoa da Pampulha, e a famosa Igreja de São Francisco de Assis, obra do brilhante Oscar Niemeyer, e o Mercado Central, repleto de gostosuras mineiras.


Em meio a correria do dia a dia, é muito bom poder sentar e relaxar às margens da Lagoa, observar as pessoas, poder conversar e tirar um tempo longe da rotina diária.

Djânici, a fotógrafa! 
A Lagoa tem uma vista incrível, que nos permite desacelerar um pouco e poder aproveitar o lugar.

Ali também temos a linda Igreja de São Franscisco de Assis, desenhada pelo lendário arquiteto Oscar Niemeyer: pequena, aconchegante e com uma arte capaz de deixar qualquer um admirado (eu imaginei até meu casamento naquele lugar - hehehe).



O site SouBH tem umas informações bem legais que eu vou compartilhar aqui com vocês:

  • Inaugurada em 1943, a Igreja São Francisco de Assis é popularmente conhecida como Igrejinha da Pampulha. O projeto arquitetônico da igreja é do arquiteto mineiro Oscar Niemeyer e foi o último prédio a ser inaugurado do Conjunto Moderno da Pampulha;
  • É um motivo de orgulho para o belo-horizontino;
  • Seu interior abriga a Via Sacra, constituída por 14 painéis de Portinari, considerada a sua obra mais significativa. Os painéis externos são de Cândido Portinari - painel figurativo e de Paulo Werneck - painel abstrato;
Eu ficaria horas admirando...
  • A ousadia da arquitetura e de sua arte foi mal vista pela sociedade na época de sua inauguração. A igreja permaneceu durante 14 anos proibida ao culto;
  • Os jardins são assinados por Burle Marx. Alfredo Ceschiatti esculpiu os baixos-relevos em bronze do batistério;
  • A Igreja da Pampulha é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) em 1984, e pela Gerência do Patrimônio Municipal.


Meu momento modelo hehehe

Além da Lagoa da Pampulha, fomos até o famoso Mercado Central e nesse momento a gente enlouquece com todos os temperos, doces, geléias, pimentas e todas as coisas gostosas que a gente encontra em Minas. Vale a visita e vale as compras!!!




Até o próximo post pessoal!

[Sabores do Brasil] Cartola

16.3.18
Imagem relacionada

E aí gente!

Uma nova série aqui no blog, além dos roteiros de tirar o fôlego, vamos falar das comidinhas que enchem nos olhos e nos fazem conhecem os sabores dos nossos destinos de viagem: Sabores do Brasil.

Umas das grandes maravilhas desse nosso Brasil é a culinária né gente? A cada viagem, a gente volta com aqueles quilinhos a mais porque não queremos cometer o pecado de perder nenhuma iguaria.

E é padrão: qualquer lugar que a gente vá, do Iapoque ao Chuí, tem um sabor diferente pra gente conhecer. E como todo viajante sabe, a culinária local faz parte da experiência de viagem.

E quem, assim como eu, não resiste a um docinho? Ou a uma bela sobremesa?

Já falei por aqui que eu voltei do Recife completamente apaixonada por Pernambuco. Além de um lugar lindo, com pessoas receptivas e um centro histórico de tirar o fôlego, a cidade deu tem como Patrimônio cultural e imaterial uma sobremesa chamada Cartola: uma combinação de banana, queijo de coalho (ou queijo manteiga) e muita canela. Pensa num negócio bom??? 

Imagem relacionada

Pude experimentar essa iguaria em Olinda, no meu passeio pela parte histórica da cidade. E melhor ainda: cartola era o recheio da minha TAPIOCA! Será que estava bom???

Segue aqui a receita dessa gostosura! Desafio vocês a provarem (e depois me contarem como foi provar dessa maravilha).


Ingredientes:
  • 1 banana-prata cortada ao meio
  • 1 fatia grossa de queijo de coalho (ou queijo manteiga)
  • Açúcar refinado
  • Canela portuguesa


Modo de Preparo:
1- Grelhe separadamente a banana e o queijo, até dourar.
2- Coloque a banana em um prato e sobre ela o queijo ainda quente.
3- Polvilhe com a canela misturada ao açúcar e sirva imediatamente.


Até o próximo post!!





Férias em Natal: Jantar no Camarões

21.2.18

As férias de 2014 quando chegaram pareceria um sonho! Sim, elas foram muito esperadas!!! Depois de um ano intenso de trabalho, os dias de descanso em um lugar diferente foram muito importantes e revigorantes! Foi com esse espírito que saí do Rio rumo a um destino ainda desconhecido: Natal - RN.

Depois de exatas três horas de voo sem escalas, desembarcamos no aeroporto internacional de Parnamirim. O clima de lá é simplesmente maravilhoso. Normalmente com sol entre nuvens, e sempre bem calor. Aquele calor que você não sente na praia e fica completamente bronzeado.

Contratei um transfer no aeroporto mesmo, que me deixou no hotel em menos de uma hora. O hotel, o Marsol Beach (tem resenha dele aqui no blog), fica na Via Costeira, próximo a orla da praia de Ponta Negra. Cheguei por volta das 14h, fiz o check-in e todos no hotel foram muito receptivos e me deram todas as orientações sobre o hotel, o local e ainda dicas e folders de passeios.
Para começar a viagem com pé direito, ganhei um upgrade na minha reserva e eu e Cassia fomos colocadas num quarto quase na areia da praia, simplesmente maravilhoso.

Vista da Janela do Quarto
Depois de deixar as coisas no quarto, que era bem espaçoso, fomos almoçar porque a fome era grande. Ai, era tempo para descansar um pouco. Pra nossa felicidade, nossa amiga também estava em férias na cidade com a família, então combinamos um jantar para comemorar nosso encontro.

Fomos a um dos restaurantes mais conhecidos e caros da cidade (mas os valores de Natal são absurdamente em conta para uma cidade turística): o Camarões Potiguar. Quando chegamos lá, a Fabiana (nossa amiga) e a sua família já estavam aguardando as mesas e fomos levados até ela bem rapidinho.

Foi uma noite muito divertida entre amigos. Uma coisa certa é que a gente sempre se diverte quando estamos todos juntos. Como a mesa tinha oito pessoas (Fabiana e Marcelo e seus respectivos pais, mais eu e Cássia), pedimos vários pratos e confesso que não me recordo de todos. mas eu e Cássia pedimos o famoso Camarão no Abacaxi e não nos arrependemos. Um sabor maravilhoso que não dá pra comparar, só experimentando. E as porções são muito fartas, logo, dá pra comer muito, mas muito bem.

Ao fim de uma noite muito divertida e que se estendeu até depois das 23h, voltamos para o hotel porque o dia seguinte seria de aventura.




O dia seguinte também foi bem animado. O passeio foi para conhecer as famosas dunas de Genipabu. Mas vamos falar desse passeio no próximo post.


Até mais pessoal!

Abecedário de Viagens - Todos os direitos reservados • 2017 | Feito com amor por Lariz Santana