Feriado em BH: Mercado Central e Lagoa da Pampulha

17.3.18

Oi gente linda!

O post de hoje é pra falar de uma viagenzinha de feriado que foi super legal. Quem já esteve em Belo Horizonte, com certeza entende do que eu estou falando. É uma capital com um jeitinho de cidade do interior, super aconchegante e acolhedora.

Nessa little trip, tive a oportunidade de conhecer dois lugares que são símbolo da cidade: a Lagoa da Pampulha, e a famosa Igreja de São Francisco de Assis, obra do brilhante Oscar Niemeyer, e o Mercado Central, repleto de gostosuras mineiras.


Em meio a correria do dia a dia, é muito bom poder sentar e relaxar às margens da Lagoa, observar as pessoas, poder conversar e tirar um tempo longe da rotina diária.

Djânici, a fotógrafa! 
A Lagoa tem uma vista incrível, que nos permite desacelerar um pouco e poder aproveitar o lugar.

Ali também temos a linda Igreja de São Franscisco de Assis, desenhada pelo lendário arquiteto Oscar Niemeyer: pequena, aconchegante e com uma arte capaz de deixar qualquer um admirado (eu imaginei até meu casamento naquele lugar - hehehe).



O site SouBH tem umas informações bem legais que eu vou compartilhar aqui com vocês:

  • Inaugurada em 1943, a Igreja São Francisco de Assis é popularmente conhecida como Igrejinha da Pampulha. O projeto arquitetônico da igreja é do arquiteto mineiro Oscar Niemeyer e foi o último prédio a ser inaugurado do Conjunto Moderno da Pampulha;
  • É um motivo de orgulho para o belo-horizontino;
  • Seu interior abriga a Via Sacra, constituída por 14 painéis de Portinari, considerada a sua obra mais significativa. Os painéis externos são de Cândido Portinari - painel figurativo e de Paulo Werneck - painel abstrato;
Eu ficaria horas admirando...
  • A ousadia da arquitetura e de sua arte foi mal vista pela sociedade na época de sua inauguração. A igreja permaneceu durante 14 anos proibida ao culto;
  • Os jardins são assinados por Burle Marx. Alfredo Ceschiatti esculpiu os baixos-relevos em bronze do batistério;
  • A Igreja da Pampulha é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) em 1984, e pela Gerência do Patrimônio Municipal.


Meu momento modelo hehehe

Além da Lagoa da Pampulha, fomos até o famoso Mercado Central e nesse momento a gente enlouquece com todos os temperos, doces, geléias, pimentas e todas as coisas gostosas que a gente encontra em Minas. Vale a visita e vale as compras!!!




Até o próximo post pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abecedário de Viagens - Todos os direitos reservados • 2017 | Feito com amor por Lariz Santana