Dia 01 em Nova York: Jimmy Fallon, Rockfeller Center, Apple Store eTimes Square

12.3.15

Bom, a melhor parte de planejar uma viagem é a expectativa com o tão sonhado dia de embarcar rumo ao novo destino. E, normalmente eu não fico ansiosa para viajar. Não mesmo. Mas viajar pra NYC é sempre especial e confesso que a agitação estava a mil. Viajei numa segunda-feira a noite, e pra vocês terem uma ideia, eu fui trabalhar porque se ficasse em casa eu iria ter um troço.

Chegando ao Aeroporto, fiz logo o check-in para não deixar pra cima da hora e fiquei aguardando minha amiga chegar.


Viajamos com a American Airlines e confesso que esperava um pouco mais da Cia aérea, por ser uma das mais tradicionais dos Estados Unidos. Mas no geral foi um voo tranquilo, dormi a maior parte da viagem, depois do jantar, e acordei uns 40 min antes do pouso.

Chegamos em NYC antes da 5h30min, por isso ficamos aguardando no avião, pois a Imigração Americana só funciona a partir das 6h. O bom disso é que não tem aquelas filas intermináveis na Imigração (só tinham 2 voos pousando naquela manhã: o nosso, vindo do Rio de Janeiro, e um vindo de São Paulo, com mais dois amigos).

O processo de Imigração é bem tranquilo. Eu e minha amiga fomos "entrevistadas" juntas e as perguntas são simples: é só apresentar o passaporte, e o funcionário pergunta coisas como onde vai ficar, por quanto dias, qual o motivo da viagem etc. É rápido e normalmente sem problemas. Aqui nós apresentamos o formulário preenchido no avião. No Brasil, ele vem em português. Coloquei aqui uma foto pra vocês verem.


Depois disso, o momento malas. Aí eu fiquei meio chateada com o JFK (ah, esqueci de mencionar isso, mas pousamos nesse aeroporto). As malas, dos dois voos, estavam espalhadas num saguão (desses que pegamos as bagagens mesmo), mas não nas esteiras, e sim no chão. Aí a missão de procurar a sua mala, passar pelos cães da Polícia Americana e finalmente deixar o Aeroporto. Uma dica legal, além de embalar a mala (sempre faço isso em voos internacionais mesmo sem escala), é identificá-la. A minha mala por exemplo, tem um lenço de onça amarrado na parte superior. Difícil achar igual.

Ficamos mais ou menos uma hora (depois de encontrar com os amigos do voo de SP) esperando outras duas amigas que viriam de um voo da TAM.

A nossa agência contratou um transfer e fomos do JFK até nosso hotel (M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O) na 34th com a 8th. Chegar em Manhattan é uma sensação indescrítivel. Fizemos o check-in e, thank God, nosso quarto já estava pronto. Deixamos as malas no quarto e fomos almoçar pois conseguimos tickets para a gravação do Programa do Jimmy Fallon na NBC e não podíamos nos atrasar (vou pedir pra Bobbie escerever um post sobre como ela conseguiu esse milagre!). Almoçamos no MC Donalds da 8th mesmo, mas foi o primeiro almoço na BIG Apple, então foi especial. De lá fomos até a Apple Store da 5th, em busca do recém lançado iPhone 6.



Mas para chegar na 5th Avenida, tínhamos um desafio pela frente: o complexo metrô de NYC. São 27 linhas que cruzam a ilha de Manhattan de Norte a Sul (Uptown e Downtown, como se fala lá) entre as 4 avenidas principais, da 5ª a 8º avenida. Compramos um cartão nas máquinas que ficam dentro das estações para uma semana e custou US$ 20,00.

Não sei se é a sensação de todos, mas para mim, metrô e trem no exterior são sempre complicados pelas diversas linhas e cruzamentos (aqui no Rio o metrô só tem 2 linhas). Mas pensando um pouquinho, dá pra usar o metrô tranquilo lá. Pelo menos não erramos nenhum trem, só a plataforma algumas vezes - rsrs.


Chegando na Apple (que linda gente!), a decepção: nenhum, isso mesmo, nenhum aparelho do iPhone 6 para venda. 'We sold out!', foi o que ouvimos. Pra não perder a viagem, comprei um ipod touch (preço bom, falo disso em um post específico de compras) e um carregador externo.

Saimos de lá rumo ao Rockfeller Center, onde ficam os estudios da NBC. Pegamos os tickets e pulseiras para a gravação do programa, que iniciaria as 16h. Nesse tempo comemoramos, gritamos, e fomos passear pela área do Rockfeller Center. ali, além da pista de patinação (que já estava funcionando), fica o Radio City e a Magnolia Bakery.



A gravação foi muito legal! Participaram Sam Smith e Emma Stone, e levou mais ou menos uma hora. O Jimmy é super simpático e super gentil. Foi muito bom! Infelizmente, as fotos dentro da NBC não são permitidas, mad confesso que queria muito uma foto com aquela Nova York ao fundo do cenário do Jimmy - hehehe.


Nosso primeiro jantar foi no Applebees e foi legal também. Os pratos são gigantes e a comida boa.



Depois do jantar, aquele passeio lindo e clássico na Times Square toda iluminada. Aqueles letreiros são a coisa mais linda do mundo. Tem que ir pra saber exatamente como é!




Lá na Times, aquela entradinha básica nas lojas, tipo Forever 21 (que é enorme) e Sephora.



Aí, metrô de volta e rumo ao hotel tomar aquele banho e dormir porque o dia seguinte começaria beeeem cedo!

Até mais, gente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Abecedário de Viagens - Todos os direitos reservados • 2017 | Feito com amor por Lariz Santana